jan 7, 2008 - auto-estima    7 Comments

Como fazer uma crítica

!–rec6–>
sanduicheVocê já comeu um sanduíche, né?

O que aconteceria se você fosse à uma lanchonete, pedisse um sanduíche e recebesse apenas duas fatias de pão??? Eu pensaria que a moça da lanchonete estava de palhaçada comigo, ou que eu estava participando de uma pegadinha. Agora, se eu pedisse explicações, e eles me dissessem que era só aquilo mesmo, creio que meus sentimentos não seriam nada “positivos”. Se isso acontecesse com John Montagu (a quem a lenda atribui a origem do nome dado às duas fatias de pão recheadas) ele se sentiria no mínimo frustrado.

E o que o sanduíche tem a ver com a crítica? Eu tive aula com um professor, na faculdade, que costumava falar de uma tal ‘crítica sanduíche’. Eu adorei a idéia, e acho que se as pessoas a conhecessem, muitos problemas interpessoais seriam evitados.

Essa crítica consiste no seguinte: um pão, recheio (a gosto, mas com moderação) e outro pão. Os pães devem estar bem fresquinhos e ser do tipo que a pessoa que vai comer goste.

Vamos primeiro ao recheio. Este consiste na crítica em si, na opinião que você quer expressar, por isso é a gosto. Deve-se rechear o pão com moderação, para que o sanduíche seja comível, pois se houver uma quantidade exagerada de recheio (como na figura a cima), a pessoa pode não agüentar comer mais do que a metade.

Os pães consistem em uma espécie de elogios. Eles devem vir antes e depois da crítica, e possuem uma função especial, que faz com que essa crítica se diferencie das comuns.

Quando vamos criticar alguém, devemos estar atentos para não magoar a pessoa. Como vimos, a qualidade final da crítica (“construtiva” ou “destrutiva”) vai depender do efeito que ela tiver sobre quem ouve. Quando você usa um elogio antes de fazer uma crítica, está simplesmente dizendo a pessoa que ela possui algo que você admira (primeiro pão), e que há algo que ela poderia mudar (recheio), mas que isso não a torna menos admirável (segundo pão).

Sendo assim, quando alguém te servir um sanduíche sem recheio, diga que o suco deles é ótimo (se for), mas que seria melhor se o pão tivesse recheio, e que essa falha não reduz a credibilidade deles, pois o atendimento é bom e você acredita que eles efetuarão as mudanças necessárias no cardápio de sanduíches

7 Comments

  • Karyne M. Lira » Como fazer uma crítica…

    O que aconteceria se você fosse à uma lanchonete, pedisse um sanduíche e recebesse apenas duas fatias de pão??? Eu pensaria que a moça da lanchonete estava de …

  • Minha querida, andei meio sumida, mas já estou de volta. Simplesmente seu blog está demais. Muito bom este texto sobre como fazer críticas…. nunca tinha ouvido falar em algo como essa metáfora do sanduiche… Super beijo!!! Priscila

  • Ei Pri!

    Que bom que gostou!! Pois é… essa metáfora do sanduíche é muito boa… ajuda muito na hora de dizer as coisas às pessoas!

    bjs

  • Vamos montando o sanduíche a medida que o tempo passa. No começo tem muito mais pão que recheio, mas com o passar dos anos vamos acrescentando e diversificando o recheio para que tenha um melhor sabor.
    Bom exemplo este do sanduíche. Gostei

  • Olá Paulo!

    A receita é simples… mas muita gente dá pouca importância ao pão que irá usar para fazer o sanduiche… estão mais preocupado com o recheio, e às vezes fica muuuuito indigesto!!

    abraço!

  • Parabéns esta metáfora me ajudou em muito … Ótimo texto

  • obrigado(a)!!você que fez o txto me ajudou a meçhorar a crítica do meu professor de história!!