Tropeçando em pedras

Certo dia, um senhor caminhava por um bosque próximo à sua casa. Era primavera, e a paisagem estava linda. Os pássaros cantavam nas árvores floridas. Havia colorido em todo canto, e o céu estava limpo.

Ele se admirava com tanta beleza e mal olhava para o caminho. De repente, tropeçou em uma pedrinha. Foi como se acordasse de um sonho. Deu-se conta de que não estava flutuando e sim pisando em terra firme. Resolveu prestar mais atenção ao chão.

Não demorou muito, e lá estava ele, contemplando novamente o canto das aves, as lindas flores e o balançar das árvores em harmonia com o vento. Em alguns minutos tomava outro tropeção.

Mas a paisagem era tão linda que ele não conseguia nem se irritar com as pedras no caminho. E até ria de sua falta de atenção.
Toda essa paisagem e esses tropeços me vieram a mente quando li o provérbio que diz: “A gente tropeça sempre nas pedras pequenas, porque as grandes a gente logo enxerga.”

Parece que na vida da gente é assim. Tropeçamos em coisas que são tão minúsculas, que nos sentimos às vezes ridículos por tropeçar nelas. Às vezes chegamos até mesmo a cair. E às vezes nos perguntamos o por quê de não termos vacilado diante de pedras maiores, e sim de pedras ridículas. É simples: as grandes a gente logo enxerga!

1 Comment

  • Olá Karyne
    Realmente se a gente parasse para prestar mais atenção nas pedras pequenas…nos detalhes que fazem toda a diferença…
    Muito bom o pensamento
    Adriana

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!